Poesia pra quê?

Quem é que precisa de poesia nos dias de hoje? Quem são essas pessoas, que baixam suas armaduras arrogantes e seus achismos egocêntricos para admitir que o homem precisa de beleza, catarse e propósitos maiores do que os seus próprios umbigos para irem adiante?

Quem?

Eu quero ver quem é que levanta o dedo.

O Leminski, aquele louco, dizia que era muito fácil fazer poesia na adolescência, exigindo coragem e força, porém, para ser poeta depois dos trinta anos. Concordo.

Como eu já passei dos trinta, não sou mais poeta. Cresci. Já o fui, quando criança, e no começo de minha estragada juventude. Agora eu sei que faço parte de uma humanidade ultrajante, que não quer nada com a beleza do mundo e recalca qualquer tentativa legítima de apreensão dessa beleza, sei que vivo entre os piores seres do planeta, que provavelmente só estão-estamos aqui para destruir o planeta, como um câncer mesmo. E, assim como não existe câncer ruim, não existe uma humanidade ruim também. Nós apenas somos assim.

Ruinzinhos.

Então, poesia pra quê? Afinal, é esta a pergunta que se faz.

E se alguém responder: “pra ler, senhor escritor”, inventa uma resposta mal educada aí que você acha que eu daria numa situação dessas e responda a si mesmo.

Bicho ruim.

[CATO ALBERICO RIBEIRO]

Anúncios
Etiquetado , , , ,

Um pensamento sobre “Poesia pra quê?

  1. Almi Júnior disse:

    “Pra quê por quê?” né Leminski?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: