Bento, é fácil ser pop com a grana do povo

O papa é pop no Brasil. Por conta desta popularidade, as pessoas (leia-se “os aproveitadores”) não pensam duas vezes em usar o dinheiro do povo brasileiro, que é o pop por excelência, para trazer este papa para estas bandas, este papa que até nazista já foi. Mas meio sem saber que era nazista. Então não tem problema.

A gente banca mesmo assim.

A gente paga porque acha bonito. Porque tem medo. Porque acha que tem que pagar. Sei lá. E paga sem se perguntar de onde vem a grana e se realmente não existe nada melhor pra ser feito com esse montante. E a gente paga porque uma deputada carioca, ex-capa de revista erótica, ex-atriz, ex-primeira dama da cafonália musical brasileira que foi a Jovem Guarda, e que eu nem vou citar o nome dela aqui pra não dar moral pra bandida, apresentou uma emenda que já foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro e que determina que o governo do Estado gaste, desperdice, jogue fora cinco milhões de reais pra trazer o papa Bento ao Brasil, pra uma tal Jornada não sei do que aí. A tal deputada é católica, fervorosa, e adora ser fotografada com as mãos unidas naquela tradicional pose de quem finge que está em contato com um deus que gosta muito de brincar de esconde-esconde.

Das pernas abertas para as mãos em prece. A coisa anda bem no Brasil.

Pois bem, cinco milhões de reais é uma merreca, na visão dos políticos. É merreca, na alienação do povo.

A gente paga pra esse papa acenar de seu aquário santo, abençoando a miséria nacional. E, pagando isso, pagamos também todo tipo de intolerância que a Igreja Católica vem promovendo há milhares de anos no mundo. A gente paga as atitudes homofóbicas da Igreja, as burrices primitivas como o “desaconselhamento” do uso da camisinha em países africanos. A gente paga o Galileu, coitado, e muitos outros mártires científicos e filosóficos que a Igreja simplesmente fez desaparecer da face da terra. Enfim. A gente paga tudo isso.

E acha bonito.

Então eu queria aproveitar uma última lambança do Bento pra fazer também um último parágrafo (que você, leitor, logo verá que não é o último parágrafo coisa nenhuma), apenas para pensar, junto com o Bento, sobre algumas constatações geniais desta mula religiosa. Trata-se da novíssima declaração papal de que o “casamento gay ameaça a humanidade”.

Putz.

Ora, Bento, eu não sei como um celibatário, que obviamente não procria (e sem procriadores a humanidade vai pro saco), pode ter algum tipo de embasamento moral para dizer uma coisa dessas. Quer dizer, embasamento moral ele tem, mas é exatamente este o problema, seu Bento, é esta moral em excesso, porque a humanidade já estava aí antes do advento da moral. Foi a humanidade que inventou a moral, Bento. A gente vai deixar essa coisa mandar na gente agora?

Vai, eu sei.

Você (posso chamar o senhor de “você”?) fala também que abomina o casamento gay com a ridícula desculpa de que as crianças precisam de um ambiente adequado para crescerem bem estruturadas. Ora, seu Bento, eu não preciso lembrar ao senhor que a Igreja Católica não é muito exemplar nessas histórias de “ambiente adequado para as crianças”, haja visto os inúmeros casos de pedofilia que os padres católicos protagonizaram e vem protagonizando há épocas em todas as partes do mundo, não? Mas não vamos tocar neste assunto, porque isso já virou sensacionalismo. O senhor diz também algo sobre a família, que é o núcleo da sociedade, e toda aquela papagaiada de sempre, com aquele cheirinho de mofo das aulas de Estudo Sociais.

Ainda existe isso: Estudos Sociais?

Seu Bento, o senhor pode até não ver, eu sei que as coisas aí do papamóvel podem ser um tanto enevoadas às vezes, mas o senhor deveria saber que essas coisas de “família tradicional” já não existe mais, o senhor já deve ter ouvido sobre um troço muito estranho, por exemplo, chamado “mãe solteira”, né? E crianças que são criadas por avós e muito bem criadas? E, mais recentemente, os incontáveis casos bem sucedidos de adoções promovidas por casais gays, de ambos os sexos? Ou crianças que são criadas por lobos, lá nos idos duma Roma que nem existia ainda? Tudo bem, lobos não; menos ironia, Cato, menos ironia.

Assim o senhor me cansa, seu Bento.

Então, não quero mais falar com o papa. Nem sei porque isso começou a ser uma carta pra ele. Não. Vou falar com a gente agora, que paga toda essa papagaiada, porque vão acabar aprovando essa emenda nojenta lá no Rio e testemunharemos mais 5 milhões de reais escoando privada abaixo, direto pro Vaticano, tudo pra gente ver o papa acenando de seu aquário à prova de balas, protegido do cheiro da miséria e do sol nesta terra que até pode ser de deus, mas tem sido cada vez mais do diabo mesmo.

A gente vota de olho fechado e dá nisso.

Agora é rezar pra essa emenda não passar.

De olho fechado.

[CATO ALBERICO RIBEIRO]

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , ,

8 pensamentos sobre “Bento, é fácil ser pop com a grana do povo

  1. BearGuy disse:

    Concordo em gênero, número e GRAU!
    Esse Papa É totalmente “obtuso”.

    Parabéns pelo texto… tô linkando ele no meu twitter/face!

    Abs
    BG

  2. Benedito XVI poderia ter aproveitado esse discurso para pedir perdão por os muitos crimes da Igreja Católica ao largo de seus 2000 anos de história.

    Benedito XVI é o verdadeiro perigo para a humanidade!

  3. Fui católica por uns 40 anos. Um dia percebi que nada daquilo tudo tinha a ver comigo. Esse texto maravilhoso diz o que penso, quer dizer, é uma das coisas que penso a respeito da igreja, porque penso muita coisa. A igreja católica é tal e qual as outras que iludem o povo… Eles se acham os melhores. E não são. Demorei 40 anos pra perceber que não preciso de instituição nenhuma para acreditar em Deus… E eu acredito. Não acredito mesmo é no ser humano.

  4. Maravilhoso mesmo o texto!! MUITO BOM! Tive que reler, junto com minha namorada!

    só pode ser piada né? Pagara pro Papa vir pra cá.. ainda mais um nazista! SÓ pode ser piada!

    PARABÉNS mais uma vez pela junção e propagação das suas idéias, e pela construção do texto! vc é jornalista, não é? hehehe…

    abraço!

  5. Renato disse:

    Esta emenda, ou o que for, é flagrantemente inconstitucional! Cariocas, ou melhor fluminenses (Estado do Rio de Janeiro), representem ao Ministério Público!!!

  6. Paulo Porrada disse:

    Gostei do texto. Não gostei do ensaio da pseudo deputada moralista…. Não acredito nestes artistas que casam, descasam, trepam e ainda são convidados para cantar a Ave Maria pro Papa Sebento XVI. Aja Hipocrisia… Eu estudei em Escola de Salesianos, e tive aula de Religião. O que aprendi não me serviu pra nada, vendo depois a professora de religião na sala do Pe. Tesoureiro..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: