a idolatria ritalina: Justin Santana, Luan Bieber; estes Leviatãs da vida moderna.

A idolatria é perigosa. Em todos os sistemas de manipulação humana, da religião até a televisão, a idolatria ou tem sido combatida, quando ela vai contra a religião ou o sistema político aceitos, ou muito usada para amansar a população por conta de seu forte poder alienante. Desde os idos de Moisés, a questão da idolatria vem sendo estudada ou repudiada. E idolatrada também.

É claro.

Não tenho muito o que dizer sobre isso. Constatar o óbvio ululante é chato e cansativo. Então peço um pouco de ajuda ao leitor. Se você, fã de quem for, mas fã histérico ou histérica mesmo, daquelas que acha bom SER histérico, é, digamos, evangélico ou evangélica também, deve ouvir muito do pastor aquele discursinho contra a idolatria de imagens e o escambau. Esta é a maneira que os pastores do mal arranjaram para desestruturar a confiança de católicos nem tão fervorosos assim e roubá-los para os templos satânicos revestidos de azulejos de banheiro. Enfim se você, evangélica, evangélico, é contra a idolatria ou, pelo menos, enche a boca pra falar contra a idolatria religiosa em mesas de churrascaria rodízio, porque faz o contrário com seus artistas?

Não se trata de uma questão de gosto. Eu não quero convencê-las de que o som de não sei quem é bom ou ruim. Eu acho que gosto é que nem cu, cada um tem o seu e faz o que quiser com suas vidas íntimas. Contanto, claro, que não esfreguem isso na minha cara.

Assim como eu não quero que esfreguem o cu na minha cara, peço que não me atazanem com seus gostos artísticos pro meu lado. Acho que é fácil de entender e aceitar.

“Ah, mas como é que eu atazano você ouvindo meu não sei o que aqui, na boa?”

Isso me incomoda de outras maneiras. De maneiras mais filosóficas. Mas a gente pode mostrar como essa atitude pode prejudicar os outros ou incomodar as pessoas sem que o som esteja presente, por exemplo, então a gente para um pouco por aqui, porque eu vou fazer valer meu parco estoque de ditados, e deixar que as imagens, agora, falem mais do que as palavras.

VÍDEO 1: Eu pularia direto para o segundo minuto dele.

VÍDEO 2: Um verdadeiro clássico. Verborragia canina. Dá vontade de bater.

VÍDEO 3: Este nos mostra como a exposição excessiva a certas bandas podem danificar o cérebro para sempre. É o equivalente, eu já disse antes, a uma lobotomia. Nem o repórter acreditou.

Então, fãs, enquanto seus ídolos estão viajando em helicópteros e comendo picanha com pão de queijo, vocês se arrastam pelas calçadas e odeiam o semelhante só para chegar perto de pessoas que nem são grande coisa. Convenhamos. Nem se fosse Jesus Cristo esse esforço louco valeria à pena, mas duvido que o crucificado assistiria a esta miséria toda sem falar nada. E é claro que ele provavelmente não pensaria em fazer lucro com isso.

Nossos ídolos modernos fazem. É só pra isso que eles servem. Lucro.

Então, silogismo babaca, se é só um negócio, porque todo esse estardalhaço, gente?

Dá pra ser um pouco menos barulhento.

Só isso.

Ui.

[CATO ALBERICO RIBEIRO]

Anúncios
Etiquetado , , , , , , , ,

Um pensamento sobre “a idolatria ritalina: Justin Santana, Luan Bieber; estes Leviatãs da vida moderna.

  1. Gabi Pessoa disse:

    Ah, quem eu gosto já morreu mesmo!! – John e George.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: