filosofia corretiva nos peitinhos de pitomba (partita # 69 prestissimo tempo semplice)

Eu estava demorando pra falar no assunto, mas eu fico nessas de não querer ofender as pessoas, como vocês já devem ter percebido, então fico cheio de papas nas línguas.

Então nem vou me demorar muito, pois isto aqui nem merece ser um texto, mas vá lá.

E aquele caso da empresa francesa de próteses de silicone defeituosas, com alta taxa de rompimento, e que faliu com centenas de milhares de implantes já colocados nas suas felizardas clientes?

É claro que isso não deveria ter nada a ver com a questão estético-filosófica da coisa, sobre a necessidade ou não de se colocar peitos, bundas ou sei lá o que de silicone, sem que haja nenhuma urgência aparente para isso; tudo bem, a gente não precisa falar disso.

Mas as mulheres podiam se conscientizar de que existem homens que gostam de peitinhos.

Peitinhos de pitomba.

Pelo menos que pensem muito bem antes de meterem-se em enrascasdas como essa, por causa de um padrão de beleza que ninguém consegue alcançar porque ele é feito para não ser alcançado mesmo.

É uma armadilha, gentem.

Corrijam suas mentes, ao invés dos peitinhos.

Uma filosofia corretiva.

[CATO ALBERICO RIBEIRO]

Anúncios
Etiquetado , , , , , , ,

4 pensamentos sobre “filosofia corretiva nos peitinhos de pitomba (partita # 69 prestissimo tempo semplice)

  1. Otávio Pacheco disse:

    Boa!

  2. Claudio disse:

    nunca conheci ninguém que gostasse de peitinhhos!

  3. ulisses disse:

    Peitinhos são mais cativantes…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: