sistema imunológico da burrice (partita #111 allegro moderato scherzando)

Ideias são como parasitas invasoras que tomam conta das mentes das pessoas e fazem o que bem querem com elas. Se a mente é fraca, digamos assim, pra não cairmos num jogo de jargões psicológicos, a ideia faz o que bem entende com essa mente. É claro que, como qualquer sistema orgânico autoregulatório, a mente também tem seu sistema imunológico.

Ah vá.

Quando uma ideia nova tenta entrar na cabeça da pessoa (por cabeça, entendemos a “mente”, claro), todas as outras ideias alvoroçam-se e correm em disparada para combater o invasor. Se a ideia for contrária à maior parte das outras ideias já estabelecidas na mente, o ataque será fulminante. Todas as artimanhas lógicas disponíveis serão usadas para defender este ideário local. O Marx, aquele mesmo, chamava esse ideário de ideologia, termo que não foi cunhado por ele, mas que ficou muito famoso através de seus escritos com o Engels. No Lalande, infame dicionário de filosofia, a quarta definição do verbete ideologia chama isso de “todo o pensamento teórico que crê desenvolver-se abstratamente sobre os seus próprios dados, mas que é na realidade, a expressão de fatos sociais, (…) de que aquele que a constrói não tem consciência, ou, pelo menos, não percebe que determina o seu pensamento”.

Pois bem, esta é uma definição que me agrada, pois eu vejo aí o germe do que a gente pode chamar de “consciência zumbi”, para ficarmos em termos da moda. De repente, a ideia passa a pensar por você. Quando você sente aquele ódio indescritível por uma pessoa que torce para um time diferente do seu, quando você sente aquela vontade de meter a mão na cara da pessoa que concorda com as ideias de um partido rival, quando você gosta (não que “precisa”) de comer carne e encontra um vegetariano pela frente e fica com vontade de voar na jugular dele, tudo isso é alguma ideia querendo pensar por você. E conseguindo.

O conjunto dessas ideias histéricas é o que a gente pode chamar de ideologia.

Ter “opinião própria” é uma mentira de publicidade política que acabou se transformando numa ideia virótica e que não aceita a confrontação direta de suas premissas. Basicamente, a pessoa fica cega aos fatos e às verdades, preenchendo tudo que existe no mundo por aquilo que ela acha que existe. É bem um jeito de viver numa loucura neurótica, mas aceita pelo resto da sociedade.

Num mundo perfeito, sua opinião nunca poderia ficar acima dos fatos e dos fenômenos por si só. É por isso que o método científico, até hoje, foi a maneira mais eficiente encontrada pelo homem para a propagação do conhecimento e o progresso da civilização. Não a religião. Não o capitalismo. Não o seu time de futebol.

Não.

Quer dizer, acho que pro time de futebol a gente pode abrir uma exceção.

Vivemos em verdadeiras cavernas platônicas, desculpem o clichê. Estamos batendo cabeça nas paredes sombreadas do caos midiático, cegos com a luz que sai do monitor da televisão, deslumbrados pelos sorrisos clareados a laser e as barrigas lipoaspiradas. Acreditamos em tudo que vemos. Ficamos ingênuos e assustadiços com o tempo. Impressionáveis e burros. E ainda defendemos com o maior dos afincos essas ideias vivas que nem mesmo são nossas.

Nunca espere que uma ideia burra seja confrontada sem algum tipo de trabalho. A mente inteira trabalhará para mantê-la intacta. Frequentemente, essas ideias fazem também uso das mãos para defenderem-se. Das nossas mãos. Das suas mãos.

Mande nas suas ideias antes que elas mandem em você.

Ou será que já é tarde demais?

[CATO ALBERICO RIBEIRO]

Anúncios
Etiquetado , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: