abs (partita #1 distrattamente assai, leggiero )

Abstração.

Apenas o «fora da linguagem».

Impossível abstrair-se das coisas. Elas são concretas demais, por isso é que são coisas, e não se permitem cair em bobas distrações abstracionistas. A ideia de «abstração da realidade» não faz o menor ou o maior sentido. Se a realidade fosse abstraível, ela não seria realidade.

A abstração só é possível na linguagem. Sair dela, da linguagem, é abstrair-se. Quebrar as pernas do logos. Contradições felizes.

Sair da linguagem é fácil.

O problema é querer entrar nela novamente.

Uma vez fora, impossível reentrar.

Uma vez abstrato, nunca mais real.

[CATO ALBERICO RIBEIRO]

Anúncios
Etiquetado , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: