física quântica e espiritualidade

Richard Feynman, físico americano, que disse: "se você acha que entendeu a física quântica, é porque você não entendeu a física quântica".

Está na moda, ultimamente, falar em física quântica.

Se eu sou um especialista sobre o assunto? Claro que não. Se eu entendo alguma coisa sobre o assunto? Posso dizer que sim. Acho a física quântica um campo de exploração intelectual muito interessante para escritores ou pessoas que trabalham com arte de uma maneira geral.

Na geral.

Mas, mesmo estudando muito mais física quântica do que a grande maioria das pessoas que conheço, não ouso preencher qualquer lacuna de ignorância minha com aquele infame “a física quântica explica isso”.

Isso é uma coisa que muito me enfurece.

Ela explica muitas coisas? Claro. Ela explica, por exemplo, a teoria espírita? É lógico que não. Isso é arredondamento. Aproximação. Não começarei a despejar os termos técnicos, os nomes das falácias e tals, porque essas coisas são facilmente confundidas com arrogância, então prefiro o bom e velho autoritarismo: um dogma pra matar outro. Vai por mim.

Então, não adianta também achar que o descobrimento da física quântica ou a teoria das super cordas ou qualquer uma dessas descobertas que você (um você, digamos, hipotético) lê na ridícula sessão destinada à ciência na Folha de S.Paulo redimirá os incontáveis erros que a religião cometeu e continua esquizofrenicamente a cometer. Como se a ciência agora tivesse a obrigação de provar algumas das constatações que a religião tem feito em cima de seus eternos achismos castradores. Isso não vai acontecer. Isso não precisa acontecer. O objeto da física quântica são os átomos, com seus comportamentos de donzelas volúveis que se teletransportam e pulam do futuro pro passado e de gatos enclausurados em caixas que podem estar mortos e vivos ao mesmo tempo.

Mas não os “espíritos”.

Se alguma coisa “espiritual” cruzar o processo de investigação científica, comprovando-a, se for o caso, o mérito será exclusivamente da ciência, que é muito mais útil à humanidade, apesar de sua curta existência, do que a religião em sua eterna Idade Média.

Tá na hora de largar essa Classe Média.

Quer dizer, Idade Média.

Dá na mesma.

É tudo treva mesmo.

[CATO ALBERICO RIBEIRO]

About these ads
Etiquetado , , , , , ,

One thought on “física quântica e espiritualidade

  1. Heloisa disse:

    Adorei o texto! Principalmente a parte das pessoas que acham que só porque lêem a sessão de ciência da Folha de S. Paulo acham que sabem tudo de física quântica. quântica é uma palavra na moda agora, afinal, não? É bom achar alguém que realmente entenda o que ela signifique. Morri de rir com ” é tudo treva mesmo”, haha.Um abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 33 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: